Ipê-amarelo-do-cerrado ou Caraibeira

Características Morfológicas:

Altura de 12-20 m (4-6 m no cerrado), com tronco tortuoso e revestido com casca grossa, de 30-40 cm de diâmetro. Folhas compostas 3-7 foliadas, glabras (desprovidas de pelos) subcoriáceas (folhas oblongo, ou linear fasciculadas) de 18-28 cm de comprimento por 4-6 cm de largura.

Ocorrência:

Região Amazônica e Nordeste até São Paulo e Mato grosso do Sul, no cerrado, na caatinga e no Pantanal Mato-grossense. Pela densidade morfológica e ecofisiológica, acreditamos que os exemplares encontrados no cerrado seco do Brasil Central deveriam ser enquadrados em uma outra espécie, apesar da insistência dos especialistas em mantê-las juntas com os encontrados nas várzeas úmidas da caatinga e do Pantanal.





Madeira:

É moderadamente pesada de densidade 0,76 g/cm3, dura, irregular extremamente flexível, de baixa resistência ao apodrecimento.

Utilidades:

A madeira é aproveitada para cabos de ferramentas, peças curvadas, réguas flexíveis, artigos esportivos, para confecção de móveis, esquadrias para construção civil e obras externas. A árvore é extremamente ornamental, podendo ser empregada na arborização e no paisagismo.

Informações Ecológicas:

É uma planta perenifólia ou semidecídua  (decídua no cerrado) ou seja: ela pode perder ou não suas folhas durante o ano. Heliófita (necessita da luz solar) e seletiva higrófita (são plantas que localizam-se em regiões climáticas áridas) e ambientes secos de regiões semiáridas e  semiúmidas como a caatinga. Ocorre de maneira esparsa em terrenos bem drenados no cerrado e, em agrupamento  quase homogêneos em solos muito úmidos ou até pantanosos no pantanal e na caatinga.

Floresce durante os meses de agosto-setembro com a árvore quase despida da folhagem. A frutificação inicia-se no final do mês de setembro, prolongando-se até meados de outubro.

Obtenção de Sementes:

Colhem-se os frutos diretamente da árvore quando iniciarem a abertura espontânea. Em seguida deixá-los ao sol para completarem a abertura e liberação das sementes. Um kg equivale aproximadamente 6.700 unidades.

Produção de Mudas:

Colocam-se as sementes para germinar logo que colhidas diretamente em recipientes individuais contendo substrato organo-arenoso. Cobri-las com uma fina camada de substrato peneirado e irrigar duas vezes ao dia. A emergência ocorrerá 10-20 dias e, a germinação geralmente é superior a 50%. O desenvolvimento das plantas no campo é lento.



Fonte de pesquisa: Manual de Identificação e cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil / Autor Harri Lorenzi / Volume 01






7 comentários:

  1. Boa tarde!!! Vc sabe me indicar uma planta, que vire uma árvore pra fazer sombra na frente da minha casa , pra ser plantada na calçada sem que a destrua com suas raízes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para maiores informações dê uma olhada em:
      https://casaeconstrucao.org/paisagismo/arvores-para-jardim/

      Obrigado por nos visitar.

      Excluir
  2. Bom dia no sitio do meu pai no Cariri dá Paraíba tem um pé de craibeira que tem mais de 100 anos 😍😍

    ResponderExcluir
  3. Aqui tem um bocado de craibera em Dianópolis To lindo 👏😍🌳🌻

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A natureza é realmente algo divino. Obrigado pela visita. Um abraço.

      Excluir