Cariota-de-Espinho ou Palmeira Rabo-de-Peixe-de-Espinho



Cariota-de-Espinho ou Palmeira-Rabo-de-Peixe-de-Espinho


Características Gerais: Caule simples, de até 10 m de altura e 6-10 cm de diâmetro, com muitos espinhos negro em toda a sua extensão. Folhas pinadas, 10-15 contemporâneas; pinas em número de 13-40 por lado, distribuídas irregularmente na raque formando aglomerados de 2-7 e inseridas em planos diferentes, conferindo à folhagem aspecto plumoso. Inflorescências interfoliares multirramificadas; profilo de difícil visualização e bráctea peduncular( são estruturas foliáceas associada as inflorescências, ou folhas mais ou menos modificadas podendo apresentar coloração viva e variada). Profilo( É a primeira folha ou par de folhas de um broto lateral). As brácteas são cobertas de espinhos. Frutos globosos de 1,5-2,0 cm de diâmetro, epicarpo vermelho( É a camada mais externa do fruto) Mesocarpo ( É a camada intermediária do fruto) sendo alaranjado muito oleoso e comestível.





Habitat:   Ocorre no Brasil apenas na parte ocidental do estado do Acre, nas matas secas, em solos bem drenados.


Utilidades: Muito ornamental. Produz cachos com frutos muito vistosos. Na Colômbia, encontram-se seus frutos nos mercados, devido à riqueza da polpa em caroteno. Esta é a única espécie do gênero largamente cultivada no Brasil, principalmente pela exuberante cor vermelha de seus frutos. 




Serve muito bem para parques de grandes dimensões e canteiros centrais de avenidas. Devido aos espinhos do caule é bem protegida dos predadores. 

Cultivam-se também em jardins residenciais. E quando a planta torna-se adulta tolera estiagem.





Produção de Mudas: Um kg de frutos contém 900 unidades: uma vez que despolpadas as sementes germinam com facilidade de 2-3 meses. Quando jovem seu desenvolvimento é melhor à sombra, tolerando meia sombra e pleno sol quando adulta.


Instituto Plantarum  de Estudos da Flora Ltda.

e-mail: plantarum@plantarum.com.br.   home page:  www.plantarum.com.br

Flora Brasileira      Autor:  Harri   Lorenzi  Arecaceae ( Palmeiras)


















Um comentário: